CIRURGIA REFRATIVA A LASER

CIRURGIA REFRATIVA A LASER

O que é?

A Cirurgia Refrativa a laser é o precedimento cirúrgico para correção do “grau dos olhos” (miopia, astigmatismo e hipermetropia) feita por meio de um equipamento chamado Excimer Laser. Este tipo de cirurgia à laser pode ser realizada através de dias técnicas: PRK ou LASIK, dependendo da indicação para cada paciente. O uso do laser torna a cirurgia rápida e com alto grau de precisão, permitindo o retorno em poucos dias às atividades sociais e profissionais. Aparelhos de última geração associada à experiência do oftalmologista especialista em Cirurgia Refrativa tornam esta cirurgia segura e eficaz.

Quem pode fazer cirurgia refrativa?

O paciente ideal deve ter entre 18 e 50 anos. Possuir córneas saudáveis e não pode ter um aumento significativo de grau nos últimos 12 meses. Em geral, miopia até 10 graus e astigmatismo ou hipermetropia até 5 graus (graus = dioptrias).

Antes de se submeter a cirurgia refrativa, o paciente deve consultar o oftalmologista que fará um estudo completo do olho a ser operado: refração adequada, topografia, tomografia e estudo de paquimetria ultrassônica da córnea, qualidade do filme lacrimal, o cristalino, estado da retina, pressão intra-ocular, entre outros.

Tenho miopia e astigmatismo, o laser trata os 2 problemas?

O LASER permite corrigir graus de miopia, hipermetropia, assim como astigmatismo isolado ou em associação com os anteriores. A amplitude de correção depende dos parâmetros dos exames de cada paciente.

Como é feita a cirurgia a laser? É necessário internação?

A cirurgia a laser é realizada sob anestesia tópica (colírio) e leva em média 10 minutos por olho. Não é necessária internação antes ou após a cirurgia, e os pacientes são liberados imediatamente após o procedimento.

A cirurgia refrativa dói?

Não. São utilizadas apenas gotas de colírio anestésico, que são eficientes para eliminar a dor no ato operatório.

Quais as chances de sucesso?

As chances de sucesso são altíssimas e a grande maioria dos pacientes têm suas expectativas atendidas, ficando independentes do uso do óculos.

O que acontece se eu mexer meus olhos durante a Cirurgia a Laser?

A tecnologia utilizada pela Cirurgia a Laser tem medidas de segurança para aumentar a precisão do procedimento. Durante a aplicação do Excimer Laser , o feixe de laser acompanha todos os movimentos que o olho possa realizar guiado por um dispositivo chamado Eye Tracker. Caso o olho se movimente, o Eye Tracker detecta com alta velocidade e precisão este movimento e redireciona o laser para o novo local para onde o olho se movimentou. O cirurgião acompanha e supervisiona o funcionamento do Eye Tracker através de um microscópio cirúrgico, e pode parar a cirurgia por alguns instantes, para em seguida reinicia-la, sem comprometer o sucesso da cirurgia.

A cirurgia a Laser tem riscos?

A Cirurgia a Laser, quando realizada sob condições ideais, apresenta mínimos riscos de complicações em relação aos benefícios que pode proporcionar. Como em todo procedimento cirúrgico, os riscos existem. A complicação mais freqüente que pode ocorrer é haver resíduo do grau tratado, ou seja, a hiper ou a hipocorreção. Na maioria das vezes é possível o retratamento dos pequenos graus residuais após alguns meses, caso seja necessário.
Enfim, a maioria das complicações que ocorrem pode ser tratada e resolvida.

É possível que o problema volte após a cirurgia a laser?

As situações são raras e as chances são mínimas, mas os casos são particulares. Tudo vai depender do seu histórico ocular e do procedimento que poderá ser efetuado.

Posso operar os dois olhos no mesmo procedimento?

Sim! É totalmente seguro fazer a Cirurgia a Laser nos dois olhos. Diferentemente da cirurgia de catarata em que é realizado intraocular, a cirurgia refrativa é realizada apenas na córnea (parte externa do olho)

Como é feita a cirurgia refrativa? Quais as diferentes técnicas?

Após realização do exame oftalmológico e dos exames necessários o oftalmologista decidirá qual técnica é a melhor de acordo com o paciente. Dependerá de cada indicação cirúrgica. Pode ser utilizado o excimer laser com suas duas modalidades, PRK ou Lasik e também implante de lentes intra-oculares.

LASIK

LASIK é a técnica mais comumente empregada e consiste na criação de uma lamela (flap) para a posterior aplicação dos feixes de laser na parte central da córnea. A lamela pode ser criada de duas formas com o auxílio de um aparelho chamado microcerátomo ou através do Laser Femtosegundo (técnica mais moderna), produzindo um disco circular na córnea.

O LASIK tem como grandes vantagens a recuperação visual muito rápida, com mínimo desconforto pós-operatório. A técnica de Lasik pode ser utilizada nas correções de miopia, astigmatismo e hipermetropia.

Quais as vantagens de realizar LASIK com laser femto segundo?

O laser de femtosegundo (iFS) passou a ser utilizado como importante ferramenta para confecção do flap corneano. O flap é o primeiro passo da cirurgia de Lasik, onde cria-se uma lamela na córnea, logo essa lamela é levantada e no leito abaixo desse flap é realizado o laser para correção dos graus de miopia, astigmatismo e/ou hipermetropia. A criação do flap, até agora, era realizada por um instrumento de corte chamado microcerátomo. O microcerátomo é um instrumento mecânico, no qual uma lâmina realiza um corte superficial da córnea, com espessura variável de acordo com a programação do cirurgião.

Com o femtosegundo elimina-se a utilização de lâmina para realização do flap, o que reduz o risco de complicações. O procedimento é totalmente monitorado por computador, garantindo ao cirurgião maior segurança, previsibilidade e possibilidade de monitoramento do processo de confecção do flap, algo impossível quando se utiliza o microcerátomo. O femto-Lasik, como é chamado, é um procedimento 100% a laser. O Femto confecciona flaps mais finos e uniformes e permite que flaps personalizados sejam criados, como por exemplo um flap oval ou de diâmetro maior. O uso do iFS no Lasik permite:

• Tratamento mais rápido;
• Bordas do flap bem delimitadas, aumentando a estabilidade e resistência a traumas;
• Menor risco de inflamação;
• Aderência do flap ao novo leito corneano e recuperação visual mais rápida;
• Qualidade visual melhor;
• Redução dos sintomas de olho seco no pós-operatório em até 72%, quando comparado ao LASIK com o uso do microcerátomo.

PRK

A PRK é uma técnica da cirurgia refrativa a laser, realizada há mais de 20 anos com alta taxa de sucesso. Neste procedimento, não há cortes, e o excimer laser age diretamente na córnea. O laser irá moldar a córnea para reduzir suas falhas e depois, no final da cirurgia, é aplicada uma lente de contato terapêutica.

A grande vantagem da PRK é que ela conta com um altíssimo nível de segurança para pacientes que apresentam córneas mais finas ou com muitas alterações em sua curvatura. Suas desvantagens é o desconforto que ocorre nos primeiros dias após o procedimento e a recuperação visual é um pouca mais lenta quando comparada ao LASIK, apesar dos resultados finais serem semelhantes.

Cirurgia Refrativa personalizada ou customizada

A Cirurgia Refrativa Personalizada é uma nova tecnologia desenvolvida para as Cirurgias Refrativas, tanto no PRK como no Lasik. Permite um tratamento mais preciso e personalizado para cada olho. Diferente do PRK ou Lasik convencional, a Cirurgia Refrativa personalizada varre pequenas imperfeições da superfície ocular, chamadas de aberrações. Portanto, o PRK personalizado e o Lasik personalizado são úteis em pacientes com córneas irregulares e aberrações corneanas, pois diminuem as queixas noturnas e em ambientes de baixa luminosidade.

Como é o pós-operatório?

Após a cirurgia refrativa, é comum sentir um incômodo, assim como em qualquer outro procedimento cirúrgico. É comum que na primeira semana sejam sentidos desconfortos, principalmente quando a técnica escolhida é a PRK. Já no LASIK, o desconforto é mínimo.

Para que a recuperação seja realizada rapidamente, é essencial utilizar os medicamentos prescritos por um médico sempre nos horários certos. A recuperação é muito rápida, sendo que em os períodos do retorno às atividades são menores do que muita gente imagina. Veja alguns exemplos:

1 dia: Quando a técnica é a LASIK, é possível voltar a dirigir cerca de 24 horas após o procedimento, porém apenas após uma avaliação pós-operatória para assegurar que já é possível fazê-lo com segurança;
1 semana: Nesse período são liberadas atividades que não envolvam contato físico ou exposição ao cloro;
4 semanas: A pessoa já pode voltar a praticar esportes que exijam contato físico com pessoas e objetos;
4 semanas: A pessoa já pode frequentar a praia, piscina, cachoeiras, lagos, lagoas e rios.

Vale lembrar, que é importante estar atento a infecções e irritações que, apesar de serem bastante raras, podem acontecer caso o acompanhamento pós-operatório não seja feito adequadamente. Uma das formas de ficar com infecção é entrando em rios ou no mar, portanto, quando fizer a cirurgia refrativa, fique longe dos dois.

Após conferir todas essas informações fica fácil perceber que não é preciso ter medo de realizar uma cirurgia refrativa a laser, já que as técnicas hoje são realizadas com tecnologias avançadas e materiais de qualidade.

Doutor, meu grau é muito alto não posso fazer o laser, tem alguma outra opção? Doutor minha córnea é muito fina não posso operar?

Quando o paciente não possui córnea adequada para realização de cirurgia a laser, ou possui um grau bastante elevado , pode ser feita a. Cirurgia refrativa através do implante de lentes intra-oculares, que podem ser as lentes fácicas de câmara posterior em pacientes mais jovens. Como exemplo, temos a VISIAN ICL, uma lente excelente que proporciona correção de até 20 graus de miopia.

Em pacientes mais idosos, hoje opta-se pela realização da “Catarata Refrativa”, pois com o avanço das lentes intra-oculares, além de corrigir o grau podemos tratar também a presbiopia, oferecendo excelente visão para longe e perto e dispensando o uso de óculos para perto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *