Cirurgia de Catarata: operação, riscos e recuperação

Cirurgia de Catarata: operação, riscos e recuperação

senhora como olho enfaixado dando as mãos ao médico que a operou

A catarata é responsável por cerca de 47,8% dos casos de cegueira a nível mundial. A doença reduz a qualidade da visão e é progressiva, por isso, quanto antes buscar um médico melhor. Nós fizemos esse post para falar mais sobre a cirurgia de catarata para você conhecer o tratamento.

O que é a catarata?

A catarata é caracterizada pela opacidade parcial ou total do cristalino, lente natural do olho que está localizada atrás das pupilas.

Trata-se de uma estrutura muito importante para a visão, pois é responsável pela formação de imagem na retina, convertendo raios de luz em imagens.  

Ela é a causa mais comum de cegueira em pessoas com mais de 40 anos.

Sintomas da catarata

  • Visão embaçada;
  • Necessidade contínua de mudar de óculos de grau por conta da alteração de refração;
  • Percepção de cores desbotadas;
  • Maior sensibilidade a luz e;
  • Possível piora da miopia.

Lembrando que apenas o oftalmologista pode confirmar a existência da catarata e indicar o devido tratamento.

Cirurgia de catarata

Hoje, o único tratamento possível para a catarata é a cirurgia.

A cirurgia de catarata é o procedimento feito para remover a lente danificada do olho e na maioria dos casos substituir por uma lente artificial.

É possível que além da correção da catarata, o oftalmologista possa corrigir problemas refrativos, como astigmatismo, hipermetropia e miopia.

A cirurgia não resolve algumas condições oculares já existentes, como a degeneração macular relacionada à idade ou glaucoma.

Leve em consideração tratar outros problemas oculares antes de realizar a cirurgia, consulte seu oftalmologista.

Riscos da cirurgia de catarata

As complicações da cirurgia de catarata são bastante incomuns e a maioria dos tratamentos são feitos com sucesso.

Dentre os possíveis riscos da cirurgia estão:

  • Inchaço;
  • Pálpebra caída;
  • Inflamação;
  • Infecção;
  • Deslocamento de retina;
  • Sangramento;
  • Glaucoma e;
  • Deslocamento de lente artificial.

O risco de complicação aumenta caso você tenha uma condição médica grave ou outra doença ocular.

O sucesso da cirurgia pode depender da capacidade do profissional cirurgião e dos cuidados do pós cirúrgico.

Pós operação de cirurgia de catarata

O pós-operatório da cirurgia de catarata não possui complicações. Porém, algumas recomendações devem ser seguidas.

Usar colírio indicado pelo seu oftalmologista para evitar inflamações e infecções, além de manter repouso nas primeiras doze horas são algumas das indicações essenciais, evitar pancadas no olho e na cabeça, contato com água e obviamente evitar sujeira nos olhos.

A cirurgia é, de certa forma, rápida. Dura cerca de 10 minutos e possibilita o retorno para casa em torno de meia hora após a cirurgia.

Recuperação da cirurgia de catarata

Hoje existem diversos aparatos, tecnologias e técnicas que auxiliam os cirurgiões nos procedimentos, um deles é a facoemulsificação.

É uma micro incisão na córnea, em que o equipamento emite ondas de ultrassom fragmentando a catarata, permitindo a aspiração.

A microincisão feita é utilizada também para a introdução da lente intraocular, que tem estrutura dobrável, sem necessidade de aumentar o tamanho da incisão.

A cirurgia por facoemulsificação também reduz a vibração na ferida e o calor, o que diminuiu a possibilidade de rutura capsular, que requer uma incisão menor e que permite uma recuperação mais rápida e melhor.

A recuperação da visão é bem rápida, em torno de 7 dias.

Os riscos são extremamente baixos e os cuidados são muito importantes para uma boa recuperação.

Lembrando que para todos os processos você precisa consultar o médico oftalmologista como para o diagnóstico da doença, cirurgia e indicações de recuperação no pós-operatório e indicações de recuperação no pós-operatório.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *